Pesquisa médica e diagnósticos

Raio-X (radiografia) do joelho

Um raio-x da articulação do joelho é a base para o diagnóstico do estado de saúde desta parte do corpo. A técnica tem estado em alta demanda estável por muitas décadas, devido à sua capacidade de visualizar estruturas ósseas e articulares. Os resultados indicarão várias opções para a disfunção dos tecidos estudados, ou permitirão encontrar patologias de gravidade variável em um local selecionado.

Inicialmente, acreditava-se que as imagens em preto e branco resultantes são adequadas apenas para fornecer uma visão geral após uma lesão recente. Mas traumatologistas experientes, graças a uma foto peculiar semelhante, podem estabelecer um número muito maior de mudanças em qualquer direção.

Não está completo sem uma técnica comprovada durante o monitoramento da dinâmica da recuperação. Isso pode ser um controle de cura após a cirurgia ou tratamento alternativo. A tecnologia criou raízes tanto que até cães e outros animais de estimação se tornam visitantes da sala de raios X. Dispositivos semelhantes são especialmente adaptados para clínicas veterinárias.

Razões para a nomeação

O médico assistente sempre envia para radiografia. Apesar da popularidade da manipulação, está longe de ser capaz de fornecer uma imagem completa do que está acontecendo na área da articulação do joelho. Por causa disso, os médicos às vezes enviam suas alas para fazer uma análise alternativa, como uma tomografia computadorizada, se houver uma indicação apropriada.

Mas geralmente os pacientes são tratados com sintomas padrão, indicando as doenças mais comuns desta parte do corpo. O que uma imagem em preto e branco mostra é o bastante para esclarecer a situação e depois construir um programa de terapia de reabilitação.

Em nenhum caso, você deve ignorar o encaminhamento para o teste emitido por um especialista, uma vez que tal negligência ameaça com uma acentuada deterioração do bem-estar. A única coisa que a vítima pode escolher de forma independente é o lugar onde fazer a projeção. Pode ser uma clínica particular ou um hospital público. Além do serviço que eles fornecem, o preço será diferente. Na maioria dos casos, o custo varia de qual aparelho o exame é realizado, bem como a necessidade de contraste auxiliar.

O primeiro caso envolve a separação de dispositivos em máquinas de última geração, que geralmente irradiam o corpo com uma dosagem mais alta de raios radioativos e contrapartes digitais inovadoras. Estes últimos são capazes de armazenar as informações recebidas em formato eletrônico para que a vítima receba uma opinião visualizada em um meio digital.

Além disso, independentemente do modelo de equipamento, um radiologista fará uma descrição da condição da articulação. Mas o veredicto final para o diagnóstico ainda será feito pelo cirurgião ou traumatologista. Ele é obrigado a levar em conta outros aspectos do exame, como os resultados de outros testes, uma predisposição hereditária, queixas de problemas de saúde.

As principais razões para enviar o paciente para confirmação por raio-x de suspeitas são:

  • fraturas
  • luxações;
  • rachaduras, entalhes e outras deformações ósseas relativamente pequenas;
  • lágrimas do ligamento;
  • deslocamentos;
  • alongamento;
  • lesões dos tecidos moles que são fáceis de detectar em duas projeções;
  • desestabilização de tendões;
  • tumores de várias etiologias, até neoplasias oncológicas malignas com metástases;
  • cistos mesmo de tamanho pequeno e apenas anomalias incipientes deste tipo;
  • artrose, artrite, outras anormalidades articulares comuns;
  • osteófito;
  • osteoporose;
  • osteosclerose.

Não é completo sem um exame de rotina usando equipamentos de alta tecnologia para que, no futuro, o paciente possa contar com endopróteses. Devido ao fato de que a imagem geralmente cobre não apenas a própria articulação do joelho, mas também as áreas adjacentes, isso nos permite estudar o grau de dano pelo processo inflamatório ou infeccioso.

Quando a postura é feita corretamente, torna-se possível ao mesmo tempo considerar ossos vizinhos como:

  • fíbula;
  • femoral
  • tibial.

Mas isso exigirá o uso de não apenas formatos modernos de equipamentos médicos. Você terá que confiar na experiência de um radiologista em particular, que de uma só vez permitirá capturar várias zonas combinadas em um único conjunto. Uma abordagem integrada não só economizará tempo e dinheiro, mas também se tornará uma garantia de exposição reduzida à radiação no corpo do paciente. Isto é especialmente importante para a criança.

Hoje, tecnologias inovadoras permitem não apenas visualizar informações de entrada em um modo bidimensional padrão, mas também receber uma imagem que simula 3D. Acontece algo semelhante ao que a RM oferece. Mas aqueles que estavam interessados ​​em quanto custa o exame de ressonância magnética, sabem que os raios X custarão uma ordem de grandeza mais barata. Mesmo a tempo, dura muito menos.

Para uma pessoa saudável que não esteja exposta à exposição à radiação, a dose de radiação está dentro da faixa normal. Portanto, muitas vezes, aqueles que inicialmente duvidaram que é melhor: ressonância magnética ou raios-X, preferem o segundo.

Classificação de projeção

Tendo descoberto onde fazer o teste, o paciente terá que seguir as instruções do assistente de laboratório. Ele, com base na prescrição do médico, irá definir o tubo de irradiação de modo a obter uma das versões de projeção:

  1. Direto. A opção mais popular, que é realizada quando a pessoa está deitada, para identificar uma possível fratura.
  2. Tangencial. A vítima deve estar de pé, o que permite identificar as principais patologias adquiridas.
  3. Lado. Também é realizado em pé, mas geralmente não é feito de forma independente, mas apenas em conjunto com algum outro formato de projeção para esclarecer o diagnóstico.
  4. Trans-alcalino. O paciente deve estar em uma posição ereta. É necessário detectar necrose óssea em diferentes estágios de desenvolvimento, ou osteoartrose.

Para obter uma imagem normal, você precisa permanecer completamente imóvel, bem como obter uma consulta com um especialista experiente que determinará a lista de técnicas para o estudo.

Com base nas informações recebidas, juntamente com a conclusão descriptografada, será possível construir corretamente o tratamento, bem como compreender a etiologia da saúde precária.

Contra-indicações e precauções

Esquematicamente, todas as contra-indicações podem ser divididas em duas categorias iguais: relativas e absoluta. O segundo inclui gravidez em diferentes períodos. Apesar do fato de que o dispositivo irradia uma pessoa dentro da norma permissível, para o feto, até mesmo a menor flutuação no fundo de radiação pode ser prejudicial. Estamos falando de anomalias subsequentes de desenvolvimento mental e físico.

Por causa disso, os médicos geralmente insistem em substituir o uso de raios X por um método de ultra-som mais benigno. Mas, às vezes, sugestões alternativas não são capazes de dizer completamente como é uma articulação supostamente afetada. Então as gestantes têm que correr riscos. Dispositivos especiais de proteção, como aventais e amortecedores de um determinado material, irão ajudá-lo. Eles são projetados para reduzir a carga nociva no bebê.

Outra característica é considerada obesidade. Por causa disso, a “foto” em preto e branco pode estar distorcida, pois a camada de gordura mancha a visualização.

Dois pontos são considerados separadamente, nos quais a norma da qualidade da imagem depende:

  1. Quanto mais longe estiver a área de pesquisa, mais claro será o resultado. O paradoxo é explicado pelo fato de que os raios gostam de se espalhar, dando boa qualidade à distância.
  2. Mesmo dispositivos modernos não são capazes de capturar o estado da cartilagem do joelho devido à especificidade de sua estrutura. Mas os ossos devido ao alto teor de cálcio são bem visíveis. Tendões e ligamentos tornaram-se a média de ouro, não em vão porque às vezes a ruptura da articulação é enviada para ser verificada para tomografia computadorizada.

É improvável que uma pessoa que esteja longe da medicina seja capaz de descobrir os desvios na imagem resultante. Portanto, todas as tentativas de descriptografar independentemente uma imagem sem um radiologista quase sempre falham, pois as pessoas simplesmente não conseguem distinguir a sinovite do estado padrão.

Mitos e estereótipos

Muitos visitantes em potencial para a clínica têm medo de fazer radiografias, depois de ouvir sobre seus danos. Isto é especialmente verdadeiro nos hospitais, onde os aparelhos fabricados sob a União Soviética ainda funcionam. Tais dispositivos foram descartados há muito tempo. Os cientistas provaram que quanto pior a qualidade da máquina, maior a carga de radiação que ela impõe a um paciente que já está longe de uma sensação de recuperação completa.

Dependendo de qual zona será examinada e qual aparelho é usado, a dose de radiação varia. O parâmetro médio para a articulação do joelho é de cerca de 0,001 m3t. O corpo recebe um nível quase idêntico de radiação por dia quando existe no habitat habitual. Por exemplo, um raio X do intestino grosso custará quase dois anos de radiação padrão para humanos.

Mas mesmo a dosagem mínima para avaliar a porção do joelho pode se transformar em um problema enorme se o paciente for enviado para refazer a imagem várias vezes, e então duas ou três vezes mais são solicitadas a passar por seções de controle. Eles são necessários para monitorar a dinâmica de recuperação da artrite ou outros processos destrutivos.

Portanto, antes de fazer seu encaminhamento para o teste, a vítima é obrigada a advertir o especialista em tratamento que passou recentemente por radiografia ou tomografia computadorizada, mesmo de outra parte do corpo.

Se o benefício do resultado pretendido for mais significativo do que o dano, o paciente ainda será enviado para procurar confirmação visual da violação do metabolismo articular. Mas, na presença de uma alternativa econômica que seja ideal para um cenário específico, será possível evitar com sucesso a exposição excessiva à radiação.

Esquema de raios X

O princípio da radiografia clássica permanece quase o mesmo para o exame de diferentes partes do corpo. Antes de ficar em pé ou deitado em frente à tela, o joelho precisará ser liberado da roupa. A única exceção é o gesso imposto, que é uma ameaça à vida para se livrar.

O assistente de laboratório definitivamente vai avisar a vítima sobre a necessidade de manter um par de momentos em uma pose absolutamente imóvel. O movimento descuidado torna-se o garante do desfoque dinâmico, que se tornará a base para a necessidade de recepção repetida.

Dependendo das suspeitas, o médico se reserva o direito de decidir se captura o menisco em uma projeção, ou várias. Mas com fraturas, você ainda precisa fazer pelo menos duas imagens para eliminar os riscos de conter fragmentos ósseos. Às vezes, o paciente tem que "tirar fotos", mesmo com um membro inferior dobrado, a fim de rastrear a funcionalidade do elemento problema.

O resultado da radiografia permite detectar tanto grandes processos inflamatórios, que são bastante comuns, quanto raras anomalias hereditárias de natureza congênita. Normalmente, os resultados indicam:

  • deformidades ósseas;
  • patologias hereditárias;
  • alterações na espessura média do tecido cartilaginoso com placas de bloqueio;
  • neoplasias localizadas nos ossos.

Graças à mesma técnica, é possível controlar o curso da regeneração no menor tempo possível com lesões previamente fixadas de gravidade variável.

Se tudo estiver bem, então o radiologista escreverá que nenhuma neoplasia patológica foi encontrada. Em vez disso, todas as superfícies articulares têm bordas lisas e não foram identificadas fissuras ou fragmentos.

Separadamente, os indicadores dos componentes da junta, que são obrigados a corresponder entre si, são anotados. O espaço permanece o mesmo em largura em ambos os lados, sem inclusões suspeitas, manchas, outras formações que substituiriam um lúmen saudável.

Interpretação de raios X

Apesar do fato de que a pessoa média é improvável de lidar com as peculiaridades da "foto" em preto-e-branco recebida por conta própria, ele pode reconhecer os sintomas das doenças mais comuns. Sinais de seu desenvolvimento são indicados por um radiologista que escreve um relatório criptografado transmitido ao médico assistente.

Assim, se houver suspeita de artrose na vítima, então no documento oficial, sua confirmação pode ser encontrada ao ler as seguintes teses:

  • abertura desigualmente desigual;
  • deformação de fenda de acordo com o grau de negligência do processo;
  • proliferação de osso ao longo da borda articular;
  • osteófitos de vários tamanhos;
  • compactação óssea na borda com cartilagem;
  • Depósitos de calcário em cachos.

Mas é muito mais fácil reconhecer fraturas mesmo sem as habilidades médicas adequadas. Eles podem ser vistos por um exame detalhado da visualização, onde o dano é pronunciado. É mais difícil com rachaduras e depressões recentes, que são mais visíveis depois de alguns dias depois de receber uma lesão.

A artrite, ao contrário da artrose, trabalha para expandir o espaço articular. Anatomicamente, o fenômeno é explicado pelo efeito direto de um derrame inflamatório na cavidade. Em alguns casos, para estabelecer o grau exato de dano sem um scanner de ressonância magnética ainda não faz.

Relativamente fácil de reconhecer a luxação. É caracterizada por deslocamento ósseo, onde uma parte em forma não corresponde à superfície da segunda. A principal vítima das luxações é a patela.

Com entorses ou desestabilização do funcionamento dos ligamentos é um pouco mais complicado devido à estrutura dos tecidos pertencentes à categoria de soft. Mas mesmo anomalias semelhantes podem ser encontradas se você prestar atenção a um possível aumento na distância entre as superfícies dos ossos da perna com a coxa.

Um pouco por um princípio semelhante está procurando por uma violação da integridade da patela. A imagem mostrará o deslocamento da joelheira. Quando o tendão foi adicionalmente submetido ao processo de esclerose, podemos considerar seu contorno mais claramente. Para criar uma imagem de alta precisão, você pode usar a técnica artificial torcendo a dureza da radiação.

Como as pessoas geralmente procuram o conselho de um cirurgião ou traumatologista no estágio “Eu não aguento mais”, elas desenvolvem um longo processo degenerativo-distrófico. A projeção irá revelá-lo devido ao crescimento do tecido ósseo formado nos lados da superfície articular. Os crescimentos na forma de osteófitos levam gradualmente a deformações irreversíveis, piorando significativamente a qualidade de vida da vítima.

Outro motivo comum para se candidatar a uma sala de raio-x é o encaminhamento de clínicas de oncologia. Tumores de um tipo benigno ou maligno se instalam não apenas na articulação, mas também nos tecidos moles periarticulares do joelho. Você pode encontrá-los por marcas sem uma forma clara com células destruídas em torno deles.Quanto mais afetada a área em torno do foco da inflamação, maiores as chances de que as metástases tenham trabalhado nas proximidades.

A doença comum final é a osteoporose. Aqui, apenas um médico com experiência que vai prestar atenção à falta de cálcio nos ossos será capaz de descobrir isso. A visualização confirmará os medos se inserções transparentes forem vistas lá ao selar as bordas.

Doenças relativamente raros

Além dos casos padrão de um número de doenças comuns que afetam a funcionalidade do joelho em geral e sua articulação em particular, há um número de doenças mais raras. Eles também poderão ser detectados usando raios X, se um médico experiente concordar em estudar os resultados.

A lista de doenças relativamente raras inclui:

  • cisto
  • corpos estranhos;
  • osteondropatia;
  • deformidades congênitas;
  • osteomielite;
  • tuberosidade da tíbia.

As manifestações da iluminação arredondada, característica de um cisto típico, devem se tornar apelos alarmantes para o paciente.

Degeneração do tecido ósseo, regiões osteoporóticas, seqüestro - todos os itens acima indicam osteomielite incipiente. Mas, para ver um corpo estranho que caia acidentalmente ou intencionalmente na cavidade articular durante uma lesão, ele ocorrerá apenas se o objeto tiver uma alta densidade.

Também é difícil suspeitar somente pela doença de Koenig de radiografia. A razão para isso é a capacidade da osteocondropatia de formar um rato articular. É uma consequência da necrose óssea, que faz parte da articulação do joelho. Devido ao fato de que tal camundongo é um sinal comum de outras doenças mais comuns do sistema músculo-esquelético, outros testes têm que ser usados.

Na fase inicial do desenvolvimento da doença de Osgood-Schlatter, a imagem mostrará as bordas irregulares e borradas da tíbia, onde a tuberosidade é visível mesmo sem ampliação. Com o tempo, ele se desenvolve em fragmentação.

Patologias congênitas devem ser tratadas separadamente a cada vez. Os sintomas e suas manifestações externas variam de caso para caso, mas na maioria das vezes as suspeitas começam com a assimetria dos lados do osso e da articulação.

Para resseguro e diagnóstico final, quase sempre o paciente é encaminhado para um exame de ultrassonografia. Isso é necessário para minimizar os riscos de destruição dos músculos, cartilagem localizada na vizinhança.

Assista ao vídeo: POSICIONAMENTO: ROTINA JOELHO (Janeiro 2020).

Loading...